Feeds:
Artigos
Comentários

italiano, decidiu sobre os cortes nas pensões, e a discussão prossegue.

Um dos elementos que me parece faltar nesta discussão, e que não podemos esquecer porque estamos a fazer pagar a crise a quem já não tem forma de refazer a sua vida, ou seja, aqueles para quem de facto não há alternativa é: qual foi a origem da crise? Foram os pensionistas, esses doidivanas jogadores de roleta?

Comecei a leitura matinal das noticías com uma gargalhada. A gargalhada foi “produzida” por este texto: “O recente anúncio das iniciativas para acelerar a criação de um Mercado Único Digital na União Europeia produz-me sentimentos contraditórios.”

A conclusão a que chego é que o excesso de matemática, além de produzir sentimentos, produz também danos irreversíveis de ordem vária, que se manifestam na utilização abstrusa da língua portuguesa. E não se pense que esse resultado se produz apenas nos  “não nativos”, como é o caso do sorridente autor do texto, ou que é apenas resultado da preferência pela matemática. Atente-se na forma estranha de falar e escrever de alguns dos nossos governantes, e logo percebemos que o problema é mais grave e profundo. Está nos neurónios.

(o título do post é retirado do texto comentado)

Lame-Duck

Mais propriamente lame ducks

“A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários vai passar a supervisionar as empresas de auditoria, segundo apurou o Negócios.”

(…)

“Neste âmbito, a instrução e a decisão de processos sancionatórios passam a fazer parte dos poderes do supervisor do mercado de capitais. A inspecção de entidades de interesse público (como bancos) também faz parte do seu novo leque de poderes, caso a proposta de lei avance.”

Tudo isto parece estranhamente … rápido.

E que não me parece que a Comissão Parlamentar de Inquérito ao GES/BES, aquela que funcionou muito bem e que está de parabéns, tenha visto:

O BNP Paribas está a assessorar a venda do Novo Banco, herdeiro do BES. Foi contratado pelo Banco de Portugal, a 26 de Julho, para tratar da “resolução” quando ela era apenas um “cenário”. O contrato é de 15 milhões de euros.

bpn

 

bpn 2 bpn 3

bpn 220

bpn 5

bpn 222

Reparem na data deste relatório e tentem descobrir o que mudou desde então. Também podemos dizer que foi uma Comissão de Inquérito que correu muito bem, só que já nos tínhamos esquecido.

Uma análise interessante na qual podemos reconhecer alguns aspectos, aqui: Strike force: why railway unions hit harder than the rest.

Regulamento de Controlo de Qualidade da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas.

Aqui.

“For French corporations, the reasons for opposition are even more complicated. Some have wanted this rule simply because they buy into it as part of good corporate governance.
Yet many French companies have significant shareholders already, including the biggest of them all, the French government.
With double voting rights, you could end up with stakeholders with divergent interests and different degrees of power. One can easily see how the interests of the French state might not always align with those of other shareholders, particularly when it comes to preserving jobs.”

Daqui.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 71 outros seguidores